Òsóyìn

OSSANYÌN - É a divindade das plantas medicinais e litúrgicas dentro do Culto Yorùbá, tendo recebido o segredo das ervas. A força e o poder de Ossanyìn estão no conhecimento da mistura das folhas. Ele é o guardião de todas as florestas do planeta.

As plantas, imprescindíveis à vida e ao culto a Òrìsà, são utilizadas como recurso litúrgico, mágico e medicinal. Ossanyìn é o guardião do Àse da flora e seu patrono: cabe a este Òrìsà efectivar o poder das plantas ou não e, por este motivo, sempre que se colhe uma planta deve-se evocá-lo para que preserve a essência vital do elemento colhido.

Narra o mito que Ossanyìn perdeu uma perna e teve a capacidade da fala alterada após uma briga com Èsù, por isso, como as plantas, tem apenas uma perna e fala como se estivesse assobiando. Apenas os Olòsányìn, seus sacerdotes, são capazes de entender o que diz. Estes sacerdotes são magos capazes de manipular as forças do Òrìsà presentes nas folhas. Ossanyìn, muito rápido na solução de problemas, é um curandeiro hábil que aplaca sofrimentos, podendo proporcionar ao homem tudo o que deseja.

Seus iniciados adquirem poder para manipular folhas. A palavra folha designa elementos de todo o reino vegetal, como folhas, sementes, raízes, seivas e cascas de árvores. Toda pessoa que lida sempre com esse reino está diariamente em contacto com Ossanyìn, que pode proporcionar aos sacerdotes a possibilidade de realizar jogos divinatórios manipulados magicamente, caminho distinto do utilizado por Ifá, que possibilita adivinhar pela interpretação de Òdú. Através de magia pode-se fazer a estátua de Ossanyìn falar. Durante a consulta o Olòsányìn dialoga com essa estátua: utilizando palavras rituais e o som do Sèkèrè, o sacerdote invoca Ossanyìn, que responde como se estivesse assobiando.

Embora todos os presentes ouçam o som emitido pela estátua, a linguagem é compreendida apenas pelo Olòsányìn que fez a invocação.

Seus principais símbolos são: òpa (bastão com dezasseis pássaros, forjado em metal); Sèkèrè (maracá); e àdó (pequena cabaça utilizada para a conservação de pós de uso mágico e medicinal).