Erinlé

ERINLE - É o caçador que vive no fundo do rio. Ele traz tanto a força e a delicadeza das águas, quanto o mistério das florestas, onde caça.

Esta Ìyá-Agbà (Mãe Anciã ou Mãe Idosa e Respeitável), de relação estreita com as Ìyámi, a Òrìsà da caça, arte na qual, juntamente com Ossósì é a discípula de Ògún. Associada à caça e à capacidade estratégica, Erinlé possui intuição e percepção aguçadas, por isso é cultuada para atrair agilidade e, de fato, traz sorte nos negócios e em assuntos relativos a dinheiro.

Zeladora de assuntos familiares, é também a protectora dos humilhados e dos injustiçados. Ama a mata e a floresta, de cujos seres conhece as propriedades, e aprecia a vida ao ar livre. Òrìsà da fertilidade, cultuada juntamente com Ossanyìn. É chamada de Ibualamo, que significa o poder de Erinle (cidade do estado de Òsún na Nigéria) também retirado das profundezas da terra. Seus símbolos são óta (pedra de assentamento); ìrùkèrè (cauda de animal que, após preparo artesanal e mágico, é carregada por sacerdotes e reis como sinal de realeza e poder); èjùwèrè (instrumento ritual semelhante ao ìrùkèrè, feito de couro e, por vezes, enfeitado com búzios ou missangas); búzios; òpa (bastão com dezasseis pássaros, forjado em metal); o sèkèrè (maracá); e o àdó (pequena cabaça utilizada para a conservação de pós de uso mágico e medicinal).

Seu metal é o ferro e sua preferência são as roupas multicoloridas, as pulseiras de prata ou as confeccionadas com búzios e couro e os colares, também confeccionados com búzios e couro.