Oduduwa

Criador, Senhor da justiça.

 

Em alguns relatos míticos Odùdùwà é a Ìyagbà incumbida pelo Ser Supremo de criar o planeta terra; em outros, teria se apropriado desta função em meio à impossibilidade de Oxalá executá-la, cabendo a ele modelar os corpos dos seres humanos para compensar esta situação. Na concepção africana algumas características de um elemento não são, necessariamente, mutuamente excludentes: por isso, existem relatos, ainda, segundo os quais Odùdùwà seria um homem deificado, e não originariamente uma Ìyagbà.

 

Assim, em alguns mitos, é apresentado como o patriarca mítico do povo iorubá, considerado o “primeiro ocupante de uma terra antes desabitada”. Também chamado Oodua ou Odudua, nome que significa O Grandioso que criou a existência, segundo a narrativa mítica ele e seu séquito de desbravadores teriam sido os sobreviventes de um dilúvio. Daí serem chamados pelos antigos de ooye, os que foram salvos. Narrativas orais concordam ao afirmar que Oduduwa e seus seguidores estabeleceram-se em Ilê-Ifé, tornando-se ele o primeiro ooni (rei) da cidade, considerada a pátria espiritual dos iorubás e local onde teria ocorrido a criação do mundo. Mesmo sendo impossível precisar com exatidão a sua origem ou separar seus feitos míticos dos reais, todas as tradições iorubás o apontam como o grande patriarca desse povo. Os reis locais, que governam subgrupos, consideram a si mesmos como seus descendentes diretos, o que por si só constitui e legitima a razão de ser de sua realeza, mantida através de um sistema de sucessão imutável há vários séculos.